TOP 10: Frases Marcantes de O Morro dos Ventos Uivantes

Lorraina Almeida 0 Comments


Olá, pessoal!
Hoje vou contar pra vocês 10 frases que me marcaram muito ao longo da leitura de O Morro dos Ventos Uivantes, caso vocês não tenham conferido a resenha é só clicar aqui
Vamos lá!

1. "- Bem, eu chorei a noite passada - retrucou ele -, e eu tinha mais motivos para chorar do que ela.- Sim, você tinha o motivo de ir para a cama com o coração cheio de orgulho e o estômago vazio - disse eu. - Pessoas orgulhosas criam grandes tristezas para si mesmas. Mas, se você se envergonha de sua suscetibilidade, você deve pedir perdão, veja bem, quando ela voltar. [...]" (Pág. 103)

2. "- Um bom coração  ajudaria você a ter uma face fermosa, meu garoto - prossegui -, mesmo que você fosse um negro de verdade, e um coração ruim vai transformar a pessoa mais fermosa em alguma coisa pior que a feiúra. E agora que você já acabou de se lavar, de se pentear e de ficar emburrado - diga-me se ocê não se considera bem bonito?" (Pág. 104)

3. "Em primeiro lugar, nessa época ele havia perdido o benefício de sua educação inicial: o trabalho pesado e contínuo que começava logo cedo e se prolongava até tarde, extinguira qualquer curiosidade que ele umndia tivesse tido pela busca do conhecimento, ou qualquer amor pelos livros ou pelos estudos. Seu sentimento de superioridade da infância, instilado nele pelos obséquios do velho Sr. Earnshaw, desaparecera. Por muito tempo ele lutou para ficar no mesmo nível de Catherine em relação aos estudos, e desistiu com um silêncio sofrido, porém, silencioso: mas ele desistiu por completo, e não havia como convencê-lo a dar um passo no sentido de melhorar, já que ele percebeu que deveria, necessariamente, chegar abaixo de seu antigo nível. E então a aparência pessoal se adequou à deterioração mental; ele passou a ter um andar arrastado, e uma aparência ignóbil; sua personalidade naturalmente reservada foi exagerada até se transformar quase em um excesso doentio de morosidade insociável; e ele passou a sentir um prazer amargo, ao que parecia, em excitar a aversão e não a estima de seus poucos conhecidos." (Pág. 120)

4. "Qual seria o significado de minha criação se todo meu ser estivesse contido apenas em mim mesma? Meus maiores sofrimentos neste mundo têm sido os de Heatchcliff, e eu vi e senti cada um deles desde o início; minha maior razão de viver é ele. Se tudo mais desaparecesse, e ele permanecesse, eu ainda continuaria a existir; e, se tudo mais permanecesse, e ele fosse destruído, o Universo  se transformaria em um completo estranho. Eu não seria parte dele. [...] Meu amor por Heatchcliff se parece com as rochas sempiternas sob a superfície: uma fonte de pouquíssimo prazer visível, mas necessário. Nelly, eu sou Heatchcliff - ele está sempre, sempre em meus pensamentos; não como uma coisa prazerosa, não mais do que sou sempre uma fonte de prazer para mim, mas como meu próprio ser..." (Pág. 140)

5. "Ele jurou que não era, e nem jamais seria, meu; e que ele iria... mas não vou repetir as palavras dele, nem descrever sua conduta habitual; ele é inventivo e incansável em seu esforço de merecer minha repugnância! Eu às vezes fico pensando nele com uma intensidade que acaba com meu temor: entretanto, posso garantir, Ellen, um tigre ou uma serpente venenosa não poderiam despertar em mim um terror igual ao que ele desperta." (Pág. 229)

6. "Você está me mostrando como tem sido cruel; cruel e falsa. Por que me desprezou? Por que você traiu seu próprio coração, Cathy?  Eu não tenho nenhuma palavra de conforto. Você merece isso. Você se matou. Sim, você pode me beijar, e chorar; e arrancar de mim meus beijos e minhas lágrimas. Eles irão arruinar você; eles vão condenar você. Você me amava... e que direito você tinha de me deixar? Que direito... me responda... por causa do insignificante capricho que você sentia por Linton? Porque a desgraça, e a degradação, e a morte, e nada que Deus ou Satã pudessem nos infligir teria nos separado; você, por sua livre e espontânea vontade, fez isso. Eu não parti seu coração; você o partiu e, ao parti-lo, partiu o meu também. Tanto pior para mim, se sou forte." (Pág. 253)


7. "Você disse que pouco se importava com os meus sofrimentos! E eu rezo uma oração... vou repeti-la até minha língua se enrijecer... Catherine Earnshaw, que você não descanse enquanto eu viver! Você disse que eu matei você... assombre-me, então! O assassinado assombra mesmo seus assassinos, eu acredito... eu sei que os fantasmas têm andado pela Terra. Fique sempre comigo... assuma qualquer forma... me deixe louco! Mas só não me deixe neste abismo, onde não consigo encontrar você! Oh, Deus! É indizível! Eu não consigo viver sem minha vida! Eu não consigo viver sem minha alma!" (Pág. 264)



8. "Estando sozinho, e consciente de que apenas dois metros de terra solta eram a única barreira entre nós, eu disse para mim mesmo: "Vou segurá-la em meus braços de novo! Se ela estiver fria, vou pensar que é o vento do norte que me deixa gelado; e se ela estiver imóvel, é por estar dormindo"." (Pág. 442)



9. "Quando eu me sentava na casa com Hareton, parecia que, se eu saísse, iria encontrá-la; quando eu andava pela charneca, iria vê-la vindo na minha direção. Quando eu saía de casa, me apressava em voltar; ela tinha de estar em algum lugar lá no Morro, eu tinha certeza! E quando eu dormia no quarto dela (tive de renunciar a isto), não conseguia ficar deitado lá; porque no instante em que eu fechava os olhos, ou ela estava do lado de fora da janela, ou fazendo os painéis deslizarem, ou entrando no quarto, ou até mesmo descansando seu rosto amado no mesmo travesseiro, como ela fazia quando era criança. E eu tinha de abrir os olhos para ver. E então eu os abria e fechava umas cem vezes por noite, para sempre ser desapontado! Isso acabou comigo!" (Pág. 444)



10. "Eu não consigo olhar para o chão, sem que os traços dela não estejam fixados nas pedras! Em cada nuvem, em cada árvore... preenchendo o ar da noite, e percebia por lampejos em cada objeto durante o dia, eu estou rodeado pela imagem dela! A semelhança zomba de mim nas faces mais comuns dos homens e de mulheres, nos meus próprios traços. O mundo todo é uma pavorosa coleção de lembranças de que ela existiu, e de que eu a perdi! (Pág. 493)


Esse foi um livro que amei muito e que se tornou um dos meus favoritos, leiam a resenha para entender o porquê, caso as quotes ainda não tenham te convencido!
Até o próximo post!

0 comentários:

Olá pessoal! Sejam bem vindos à nossa seção de comentários, a opinião de vocês é de extrema importância para nós e vamos adorar ler cada comentário, mas claro, nunca se esqueçam de que gentileza gera gentileza ♥