Às Vezes me Pego me Amando

Lorraina Almeida 0 Comments


Estou aqui, encarando uma paisagem linda, no topo da montanha, querendo enxergar os detalhes desse lugar maravilhoso, mas os olhos que encaram à minha frente estão na verdade mirados para dentro de mim.

É estranho pensar no quanto a gente muda depois que determinadas coisas acontecem na nossa vida. Em algum momento na minha trajetória até aqui me fiz promessas que jamais cumpri, muitas das quais nem me lembro, pessoas que eu jurei nunca esquecer e que agora preciso forçar minha mente para me lembrar, gostos pessoais que mudaram de forma tão pequena ao longo dos anos, hoje não consigo me reconhecer nas memórias que eu mesma tenho.

Me olho no espelho e me vejo tão diferente, com sonhos tão mais palpáveis, com o desejo de conquistar a minha essência a cada dia. Às vezes me percebo me amando, algo que parecia tão inalcançável em diversos momentos da minha vida, talvez desde o primeiro choro.

Percebo que minhas qualidades são maiores que meus defeitos, e que absolutamente nada no mundo possui o poder de mudar as certezas que existem em mim. Descobri que amo me conhecer, todos os dias, e que ninguém irá me conhecer tão bem como eu mesma.

Ao longo dos anos aprendi que não adianta carregar malas para destinos que não são meus, a vida tem um jeito muito peculiar de conseguir encaixar cada coisinha no seu lugar, e cada um dos caminhos a ser seguido já possui o principal: a gente, qualquer coisa a mais é peso desnecessário, malas que precisam ser deixadas no meio do caminho porque não nos pertence.

Gosto de me surpreender quando me pego fazendo algo que antes diria que não faria, cortar o cabelo bem curtinho, ouvir uma música de uma banda totalmente desconhecida, usar roupas que me deixam extremamente confortável, mesmo que não me deixem bonita (de acordo com as revistas de moda), ficar bem estando somente comigo mesma.

A beleza existente na solidão é tão única e tão pessoal, são nesses momentos de reclusão que eu me descubro, é a partir deles que eu consigo me encontrar comigo, que eu consigo afagar minhas dores, chorar no meu próprio ombro e dizer pra mim mesma que o dia seguinte vai ser melhor, e dizer com sinceridade, com a certeza que de fato será.

Encarar minhas dores foi o primeiro passo para hoje estar aqui, nessa conversa comigo, nesse eterno me conhecer, que a cada dia eu me liberte de tudo aquilo que não me faz bem, e de todos os pesos que me obriguei a carregar.

0 comentários:

Olá pessoal! Sejam bem vindos à nossa seção de comentários, a opinião de vocês é de extrema importância para nós e vamos adorar ler cada comentário, mas claro, nunca se esqueçam de que gentileza gera gentileza ♥