Poesia: Bicho de Sete Cabeças?

Lorraina Almeida 0 Comments

Olá, pessoal! Como vocês estão?

Hoje estou aqui para podermos conversar um pouquinho sobre poesia!
Se a leitura é algo tão difícil para os brasileiros -lemos uma média de 4,96 livros por ano-, a poesia estaria no 1% dessa taxa tão baixinha de leitores.
Existem diversos fatores que influenciam esse tipo de comportamento, como um índice muito alto de analfabetismo, preconceitos literários de que a poesia só serve para pessoas cult e até mesmo a pouca visibilidade que as livrarias dão para o gênero, sempre o colocando nos lugares menos visíveis das lojas.

Porém, esses são assuntos que podemos tratar em outro post, hoje quero indicar maneiras para que você largue seus preconceitos -caso tenha algum- sobre poesia: não é coisa de gente cult e não é um bicho de sete cabeças. Juro.

Dica 1

Que tal começar por um estilo que você curte? Se você já for um leitor de prosa, provavelmente já possui um gênero que te envolva mais, procure poesias por esse mesmo caminho. Muitos escritores de prosa também produzem no gênero de poesia, o primeiro livro de Machado de Assis foi de poesia, por exemplo, e ele é um escritor altamente consagrado pelos seus romances e ninguém nunca fala sobre essa faceta dele. Então, dá uma pesquisada aí que o seu autor favorito também pode te surpreender.

Dica 2

Consuma poesia de forma leve, você não precisa pegar uma coletânea de DrummondEdgar Allan PoeLeminski, ou qualquer outro poeta, ler em 2 dias e saber declamar cada versinho que leu. Poesia precisa ser ruminada, leia e se delicie pelas palavras, se permita a conexão com aquilo que está ali. Leia uma por dia, deixa na mesinha de cabeceira para ler antes de dormir, ou comece o dia com uma poesia diferente todos os dias. A beleza da poesia é que ela não se prende a nada além dela mesma, você não precisa ler mais rapidamente para gravar nomes de personagens ou para não esquecer o enredo da história.

Dica 3

Essa dica é sobre a facilidade que temos hoje em dia de possuir qualquer tipo de conteúdo à nossa disposição, então siga páginas de poesia no Facebook ou no seu Instagram. 
Geralmente esse tipo de conteúdo é menor, sem textos enormes, e alcança diversos públicos diferentes, sem contar que você vai estar consumindo diferentes fazeres poéticos sem nem ao menos perceber e a assimilação ocorre de maneira bem mais fluida. Alguns dos meus favoritos são: @akapoeta@zackmagiezi@lucaoescritor e @matheusrocha ♥

Dica 4

Consumir poesia lendo é muito difícil? Não tem problema algum, existem canais no Youtube que fazem vídeos de declamação de poesia, isso ajuda muito porque ler e ouvir são maneiras muito distintas de compreender a poesia e cada uma possui sua essência apaixonante. O meu vídeo favorito de todos os tempos é esse aqui da Drica Moraes declamando O Amor Bate na Aorta do Carlos Drummond de Andrade:


Dica 5

E, por último, não se cobre, tudo bem se você não gostar tanto assim de poesia, mas se permita conhecer o novo, sair da zona de conforto faz com que nos descubramos como seres humanos, e a literatura é o caminho mais lindo -na minha humilde opinião- de conhecer o mundo sem sair de casa. Então mesmo que ao final de tudo você continue achando poesia um bicho de sete cabeças, tenho certeza que pelo menos alguns escritos vão ficar marcados para sempre.

Então é isso, espero muito que você tenha curtido a minha tentativa de te ganhar para a poesia, me conta aqui nos comentários o que você achou e se quiser indicações de leitura, me chama lá nas nossas redes sociais que eu vou amar conversar contigo.
A gente se vê no próximo post!

0 comentários:

Olá pessoal! Sejam bem vindos à nossa seção de comentários, a opinião de vocês é de extrema importância para nós e vamos adorar ler cada comentário, mas claro, nunca se esqueçam de que gentileza gera gentileza ♥