Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Hora da Leitura 0 Comments

ISBN-13: 9788532530431
ISBN-10: 8532530435
Ano: 2016 / Páginas: 352
Editora: Rocco

Sinopse: Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia,marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.

Olá pessoal, tudo bem?
Hoje eu vou resenhar sobre: Harry Potter! Falar sobre Harry Potter é algo bem mágico para mim, porque foi através da leitura dessa saga que eu me tornei uma leitora e despertei a vontade de ler sobre diversas coisas diferentes que estivesse fora dos meus gibis tão amados.

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada foi escrito por Jack Thorne em parceria com a J. K. Rowling para uma peça de teatro, que foi dirigido por John Tiffany. A peça foi apresentada em Londres, mas o roteiro foi lançado de forma integral em formato de livro para que todos os fãs da saga pudessem ao menos conhecer a história, já que não seria possível que todos fossem ao teatro assistir.

A leitura desse livro foi bem difícil para mim, roteiro é uma forma de escrita muito específica, sem todas as firulas que um livro precisa ter para prender a atenção do leitor, por motivos óbvios ele possui um objetivo e um fim, as nuances e buracos que o roteiro permite que exista é para que a produção, cenário, atores, música e público preencham no momento da peça.

No todo é uma história bem interessante, o assunto principal é a relação familiar, poder ver o Harry sendo pai e com todos as bagagens que ele carrega consigo é algo bem novo para quem já é fã da saga, as preocupações são novas, mas ao mesmo tempo ainda são as mesmas, o passado se faz presente a todo momento e o Harry precisa, mais do que nunca, separar os seus traumas da sua nova vida. O que não é absolutamente nada fácil dado todos os ressentimentos que ele remói mesmo 19 anos depois.

A sua relação com o filho mais novo Alvo é o ponto chave para todos os acontecimentos da história, achei o Alvo um tanto quanto chato, ele é um dos nomes mais utilizados pelos fãs da saga em fanfics e geralmente nelas ele possui personalidades muito mais interessantes do que a apresentada na peça, porém, acredito que o objetivo era esse já que a história não se desenrolaria se ele não fosse tão inseguro e rebelde.

A parte mais complicada definitivamente foi me situar na história, apesar dela ter sido criada avulsa e sem um propósito de ser livro, eu achei um tanto quanto rasa. Claro, essa percepção pode ser por eu ter lido como um roteiro e não como um romance. Mas sinto que ela teria me capturado muito mais e mexido com a potterhead que há em mim se eu tivesse assistido à peça, por exemplo. Por favor Netflix, nunca te pedi nada.

Apesar de todos os pesares e de todos os prós e contras que eu tive ao longo da leitura, eu recomendo que todos os fãs leiam, Harry Potter sempre fará parte da nossa vida e ter em mãos algo que remete à esse universo e à toda a magia que a Rowling criou com certeza faz todo fã se emocionar, nem que seja de nostalgia.

E ai pessoal, alguém ai já leu esse livro? Gostou? Conta pra gente aqui nos comentários ou nas nossas redes sociais. A gente se vê no próximo post.

0 comentários:

Olá pessoal! Sejam bem vindos à nossa seção de comentários, a opinião de vocês é de extrema importância para nós e vamos adorar ler cada comentário, mas claro, nunca se esqueçam de que gentileza gera gentileza ♥